10/31/2012

Secretaria Municipal de Educação lança ‘Escola no Cinena’ Gonzaga, de pai para filho, será o primeiro filme.


A Prefeitura de Imperatriz, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação, lança na próxima terça-feira (6), em parceria com o Grupo Imperacine, o programa ‘Escola no Cinema’.

A ideia, segundo o secretário de educação, Zeziel Ribeiro, é que sempre que houver uma estreia nacional, os alunos da Rede Municipal tenham “acesso à magia da chamada sétima arte”.

E não é só isso: a concepção do projeto não é  que os alunos assistam simplesmente ao filme, mas que, por meio da escrita (redação) e debates, possam expor seus sentimentos e impressões sobre a película.

“Dessa forma, acredito que haja uma contribuição substancial da Secretaria de Educação para o desenvolvimento da consciência crítica dos nossos alunos”.

Zeziel Ribeiro informa que a parceria com o Grupo Imperacine é de, pelo menos, cinco sessões por filme.

“Vamos reunir nossa equipe para definir o critério de escolha das primeiras escolas a serem beneficiadas com o programa. Nessa primeira etapa pelo menos mil alunos, alguns pela primeira vez, terão acesso a uma sala de cinema”, comentou o secretário.

A estreia do  ‘Escola no Cinema’ será nesta terça-feira (6), às 10h, no Imperacine, no Shopping Tocantins, com o filme ‘Gonzaga: de pai para filho’, do diretor Breno Silveira, o mesmo de ‘Dois Filhos de Francisco’, que conta a história da dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano.

O Filme



Um acerto de contas entre pai e filho. Esse é o drama que sustenta o filme ‘Gonzaga: de pai pra filho’, que conta a biografia de Luiz Gonzaga e retrata, ao mesmo tempo, como era a relação entre ele e o filho Gonzaguinha.

"Para funcionar bem no cinema, toda biografia tem que ter um drama pra puxar a história", declarou o diretor Breno Silveira, que escolheu três artistas (Land Vieira, Chambinho do Acordeon e Adélio Lima) para interpretar o personagem de Luiz Gonzaga em diferentes fases da vida

O filme representa um pequeno recorte da vida de Luiz Gonzaga a partir da biografia ‘O Rei e o Baião’, de Bené Fonteles, e também de fitas com diálogos entre o Gonzagão e Gonzaguinha, durante a turnê ‘Vida de Viajante’, a primeira e única que pai e filho fizeram juntos após o 'acerto de contas'. "Transformamos várias horas de fita em apenas duas horas de filme", revelou Breno. (Comunicação)