4/10/2013

SAMU de Imperatriz ganhará nova sede: Município ganhará também duas novas bases descentralizadas



O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Imperatriz, ganhará nova base. A nova sede será entregue aproximadamente dentro de dois meses. O novo endereço da base vai ser na Av. Bernardo Sayão, Bairro Três Poderes. A informação é do Coordenador Geral do SAMU, Danylo Bílio.

Segundo ele, as obras do novo prédio estão em andamento, e em 40 dias já serão concluídas. Porém, a mudança de endereço só ocorrerá no prazo referido acima porque haverá necessidade desse intervalo de tempo para instalação de móveis e equipamentos.
De acordo com o coordenador, a mudança de endereço irá melhorar a logística de atendimento, por se tratar de um local mais estratégico em relação ao trânsito.

 “Além disso, a mudança vai proporcionar melhores condições de trabalho aos servidores, agilizar o tempo resposta das ocorrências, e, principalmente, facilitar o atendimento a população, umas vez que a frota de veículos de emergência será aumentada”.

Danylo informou também que o novo espaço conta com rampa adequada para higienização das viaturas, sala antiestresse para os funcionários (ambiente climatizado com sofá e televisão), pátio espaçoso com área coberta para todas as viaturas e Central de Regulação Médica ampliada com novos sistemas operacionais. “Teremos também o aumento da nossa frota, e das equipes, para atender todas as ocorrências sem deixar ninguém insatisfeito, prestando um serviço cada vez melhor para sociedade”, complementa.

Além dessa nova base (que substituirá a atual, localizada na Rua Alagoas, Bairro Juçara), o SAMU de Imperatriz contará com duas bases descentralizadas em pontos estratégicos. Hoje o SAMU de Imperatriz opera com uma base central no município e 14 descentralizadas nas cidades que compõe a regional.

O coordenador lembra que Diariamente são atendidas em média 30 ocorrências, incluindo acidentes de trânsito, transferências e atendimentos domiciliares, somente no município de Imperatriz. “Dentro dessa nova estrutura, o SAMU vai atuar com 10 equipes, sendo 07 unidades de suporte básico, 02 unidades de suporte avançado e 01 motolância (serviço que está funcionando desde o dia 01 de abril). A central de regulação será adaptada para trabalhar no período diurno com seis telefonistas assistentes e um rádio operador, além dos médicos reguladores. Durante a noite, o mesmo efetivo com um telefonista assistente a menos”. (Maria Almeida – ASCOM)