8/17/2013

Beneficiários dos Cras Santa Rita e da Zona Rural recebem certificados de qualificação profissional


“Me livrei de uma depressão graças ao curso de panificação”, diz Marcella Cristina, aluna do CRAS Santa Rita
Priorizar a capacitação profissional a fim de gerar emprego e renda à comunidade. Essa é uma das prioridades da gestão municipal, que por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDES) tem desenvolvido o trabalho de capacitação dos beneficiários que integram a assistência social de Imperatriz.
 Esta semana mais 159 pessoas receberam certificados de qualificação profissional dos cursos oferecidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) dos bairros Santa Rita e do Cras Rural. Na solenidade, realizada na ultima quinta-feira (15), a secretária de Desenvolvimento Social, Miriam Reis, informou que dentre os novos profissionais que serão inseridos no mercado de trabalho, as especializações são nas áreas de beleza, informática, alimentação e artes manuais.

“Estamos capacitando várias pessoas com cursos de cabelereiro, manicure, maquiagem, pintura em tecido, bordado, oitinho, biscuit, panificação, corte e costura e informática. Nossa finalidade é tiramos essas pessoas de situação de vulnerabilidade social e, assim possam ter outras oportunidades na vida”, disse.
Miriam observou ainda que a comunidade pode procurar um Centro de Assistência do seu bairro, pois há vários cursos que se encontram com vagas disponíveis em diversas áreas, inclusive no Cras do bairro Santa Rita.
“Além dos cursos já mencionados, temos também cursos como: pedraria em sandália, captonê, depilação, pedicure, arte em EVA, e mais os cursos profissionalizantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), direcionados aos jovens acima de 16 anos”.
Marcella Cristina Benevides de Lucena, de 29 anos, aluna do curso de panificação, recebeu das mãos da secretária Miriam, o tão sonhado certificado, e em discurso emocionado, relatou a importância daquele momento em sua vida.
“Eu me sentia muito sozinha em casa. Trabalhava vendendo cachorro quente como ambulante, mas não tinha nenhum preparo. Quando fiquei sabendo dos cursos, logo quis participar, e foi graças ao curso de panificação que comecei a fazer no Cras me livrei de uma depressão. Agora, posso sonhar em abrir minha própria padaria”, disse Marcella.
Já Evaneide da Conceição Silva, que fez o curso de cabelereira, se diz muito grata pela oportunidade. “Só tenho a agradecer a equipe do Cras que me passou todo o ensinamento necessário para desenvolver o trabalho que faço hoje. Iniciei minha qualificação aqui e quero aprender ainda mais, pois já estou ganhando meu próprio dinheiro trabalhando em casa”, revelou. [Sara Ribeiro – ASCOM]