8/08/2013

“Consultório na Rua” de Imperatriz é considerado modelo em seminário realizado em Brasília


 Saúde mental na Atenção Básica de Imperatriz é referência

O Coordenador da Atenção Básica de Imperatriz, Anderson Nascimento, e coordenadora do programa Consultório na Rua, Claudilene Fortaleza juntamente com mais de 500 gestores, coordenadores estaduais de atenção básica e de saúde mental de todo o Brasil participaram em Brasília do I Seminário Nacional dos Consultórios na Rua e da Saúde Mental na Atenção Básica.

Representando Imperatriz no evento, os coordenadores foram parabenizados pelas ações do programa, que foi considerado referência para os demais municípios participantes. Segundo as palavras do próprio representante do Ministério da Saúde, o programa é o modelo na região norte nordeste.

Com o tema novas tecnologias e desafios para a gestão do cuidado, o encontro discutiu políticas comuns e integradas das áreas de saúde mental e da atenção básica. Na oportunidade foram apresentadas as experiências de Imperatriz (MA), Rio de Janeiro (RJ) e Goiânia (GO).

De acordo com Anderson Nascimento, na apresentação de Imperatriz, foi mostrada a atuação da equipe, e a parceria com o Departamento de Atenção Básica. “Foi nossa logística de atendimento e parcerias que chamou a atenção das autoridades e participantes presentes. O mecanismo de trabalho da nossa equipe inspirou outras cidades que ainda não aderiram ao programa, a oferecerem esse serviço”, esclarece.

Sobre o programa, Claudilene explica que o Consultório na Rua é uma proposta que procura ampliar o acesso da população de rua e ofertar de maneira mais oportuna, atenção integral à saúde, por meio das equipes e serviços da atenção básica. “A política voltada para moradores de rua é a concretização dos princípios do SUS, uma vez que leva de forma itinerante todos os serviços das Unidades de Saúde, reduzindo agravos e promovendo saúde”, conclui a coordenadora.

Anderson e Claudilene falam ainda da satisfação de ter seu trabalho reconhecido em um evento em nível nacional. “Fomos parabenizados, e isso nos deixa muito feliz. Saber que o nosso trabalho está dando certo, que está à frente de muitos municípios, é gratificante. E este sucesso é resultado do comprometimento da equipe, da gestão, e da parceria com a rede de atenção básica do município”, ressaltam os coordenadores.
        
         “Consultório na Rua”       

Atualmente o programa possui 103 moradores de rua e 125 em situação de rua cadastrados, sendo acompanhados regularmente por uma equipe multidisciplinar, composta por Médico, Enfermeiro, Técnico de Enfermagem, Assistente Social, Psicóloga e Agente Social, que prestam assistência humanizada e integral a população que vive em situação de rua.

A equipe de Consultório na Rua (ECR) deve realizar as atividades de forma itinerante e, quando necessário, utilizar as instalações das Unidades Básicas de Saúde (USB) do território, desenvolvendo ações em parceria com as equipes dessas unidades. Afirma o Coordenador da Atenção Básica Anderson Nascimento. 


         (Maria Almeida – ASCOM)