9/05/2013

Câmara Municipal aprova pedido de empréstimo de 50 milhões de reais pretendido pela Prefeitura


Parque Alvorada I e II e Vilinha serão beneficiados



Depois de intensos debates  nesta sexta-feira, 6,  a Câmara Municipal aprovou agora à pouco   o projeto de lei  do Executivo que autoriza  um pedido de empréstimo de 50 milhões de reais junto à Caixa Econômica Federal (CEF) para obras de mobilidade urbana e transporte no Parque Alvorada I e  II, Vilinha e bairros vizinhos o que trará  substanciais melhorias  urbanas para aquele lado da cidade.

Dos 21 vereadores apenas os quatro da oposição  Aurélio (PT) Marco Aurélio (PC do B), Carlos Hermes (PC do b) e Rildo Amaral (PDT) votaram contra o projeto.

Moradores dos bairros  que serão contemplados e que participaram da histórica sessão comemoraram a  aprovação do projeto.


Leia o artigo


MADEIRA: O compromisso com a cidade e o empréstimo dos 50 milhões de reais.



Desde que passou  a ser prefeito de Imperatriz que   Sebastião Madeira  não tem feito outra atividade na vida a não ser buscar soluções para os múltiplos problemas da cidade.  

Não fugiu, nem jogou para debaixo do tapete uma sem número de questões que num primeiro momento desencorajaria qualquer um, como por exemplo, uma  divida astronômica herdada de governos anteriores.  Não ficou olhando para o retrovisor.

Não só encarou, como vem honrando regiamente o pagamento de tais obrigações.

O diferencial do atual prefeito de Imperatriz reside nesse ponto: Madeira não é qualquer um.  A rodilha está com ele, e este  sabe que tem que  conduzir equilibrado   o pote até o  final da sua gestão.

Madeira sabe  da grande expectativa e confiança  da população  depositada  nele.  Confiança confirmada com sua reeleição, que o legitimou no cargo para mais quatro anos. Respostas para as demandas precisam ser dadas, não com magia, maquiagem, mas com trabalho, planejamento e parcerias e isso  tem  sido feito.

O prefeito encontrou nas parcerias o caminho para viabilizar sua gestão. Para isso,  elegeu os interesses da população como prioridade e correu atrás.  Sabia que não daria respostas só com o que a cidade consegue arrecadar. Esqueceu toda e qualquer diferença política.  Bateu na porta  do Governo do Estado, bateu na porta do Governo Federal. As portas foram abertas e os resultados começaram a aparecer.

A gestão Madeira é hoje uma gestão de resultados.  E não é só na parte da infraestrutura, a área mais visível, não.   Na saúde, por exemplo, os avanços  já são reconhecidos até pelo Ministério da Saúde. Programas como o Consultório na Rua,  Vida e Saúde; e os de controle da   Hanseníase,  Tuberculose, Dengue tornaram-se referências nacionais. Avanços na agricultura, no desenvolvimento social, na educação, etc. A cidade, queiram uns ou não, mudou e avançou muito, e vai avançar muito mais.

Sem medo de contrariar A, B, ou C,  o prefeito  segue  com o objetivo assumido quando virou prefeito: entregar  para seu sucessor uma cidade melhor do que  a que recebeu.

Com firmeza, austeridade e honestidade Madeira com o olhar  para os setores mais humildes comanda hoje o maior programa de regularização fundiária urbana do Nordeste.  Também  neste  momento  no Maranhão, tirando talvez a capital,  não existe outra cidade com a  mesma  quantidade e volume de recursos   já aprovados   para  obras de infraestrutura. Algumas como o PAC 2, na Grande Vila Nova, já em andamento.

OUTRO DESAFIO


O Parque Alvorada I e   II,  Vilinha e adjacências  são os próximos desafios do Prefeito Madeira. Trata-se de uma região da cidade extremamente carente principalmente no setor da infraestrutura. Tudo o que foi feito lá até hoje teve um influência pequena para os moradores daquele lado da cidade.  O desafio  do prefeito é mudar para sempre aquela realidade.

Mais uma vez, com a ousadia que lhe é peculiar correu atrás e conseguiu viabilizar um empréstimo de 50 milhões  de reais junto à Caixa Econômica Federal (CEF). Os recursos são para serem aplicados nos já mencionados bairros  para a execução de projetos de transporte e mobilidade urbana.  Em outras palavras para execução de obras estruturantes que vão mudar de patamar aquele lado da cidade.
Para que esse empréstimo venha a ocorrer é necessário que seja aprovado pela Câmara Municipal.   

A votação ocorreu extraordinariamente  hoje  e antecipadamente já se sabia que dos  21 vereadores somente quatro votarão  contra:   Rildo Amaral, (PDT)  e  Aurélio  (PT), Marco Aurélio ( PC do B) Carlos Hermes (PC do B)