11/25/2013

Pequenos produtores de Imperatriz receberão 53 toneladas de sementes


Grãos de milho e arroz enviados pelo Governo do Estado serão distribuídos pela Secretaria Municipal de Agricultura

Cerca de 1600 pequenos produtores de Imperatriz serão beneficiados com 53 toneladas de sementes de arroz e milho para o plantio da safra 2013/2014. As sementes doadas pelo Governo do Estado foram recebidas pelo Prefeito Sebastião Madeira na ultima sexta-feira (22) no depósito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), localizado na Avenida Babaçulândia, Vila Lobão.

Para Madeira, umas das formas de garantir o desenvolvimento de Imperatriz é o atendimento às demandas de todos os setores, principalmente da zona rural. “A agricultura familiar é uma das atividades econômicas que marcam a economia de Imperatriz e nada mais justo do que apoiar os pequenos produtores com o fornecimento de maquinas, insumos diversos e capacitação. Esse é nosso objetivo e temos trabalhado para garantir as condições mínimas de trabalho aos agricultores, inclusive com a compra dos seus produtos”.

O Secretário Municipal de Agricultura, Abastecimento e Produção (SEAAP), José Fernandes Dantas, explica que a SEAAP organizou uma rota de distribuição para a entrega dos insumos nas propriedades contempladas. O critério para o recebimento das sementes é o cadastro via associação.

“Todos os 1.614 produtores das 48 associações de pequenos produtores da agricultura familiar cadastradas no Município irão receber suas sementes em seu local de cultivo, sem custo para o deslocamento das sacas do depósito até a zona rural. Esse trabalho será realizado pelo Município”.

Feijão – José Fernandes ressalta que a entrega das sementes de feijão está prevista para o inicio de 2014. “A garantia do Governo do Estado é que entre os meses de janeiro e fevereiro essas sementes sejam entregues ao Município”.

Irrigação – O secretário lembra que parte desses produtores foi beneficiada recentemente com kits de irrigação para o cultivo em períodos de estiagem. “Os kits já estão sendo montados pelos técnicos da SEAAP em propriedades que trabalham com determinados tipos de cultura como a do feijão e milho verde, abobora e melancia, por exemplo, e que já realizavam esse trabalho com estruturas improvisadas com bombas”.

Kayla Pachêco - ASCOM