4/09/2014

Servidores da Saúde de Imperatriz participam da Semana de Humanização do SUS


Com apresentação de trabalhos, na organização ou como ouvintes diversos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) participaram durante todo o dia de ontem (08) de um seminário sobre Trabalho e Humanização realizado no auditório da SEMUS. Na abertura do evento, Arnaldo Alencar, secretário Adjunto de Saúde, representando a titular da pasta, Conceição Madeira (que estava em uma reunião em São Luis), falou sobre a importância de se trabalhar a humanização do atendimento dentro do Sistema Público de Saúde.

“Você tem que tratar bem seu paciente, porque enquanto servidor público você não faz nenhum favor em tratar bem seu paciente, muito pelo contrário, estaremos cumprindo com uma obrigação. E quando tratamos bem as pessoas estamos tratando as com respeito, afeto e dignidade, fazendo a pessoa se sentir gente, se sentir humana; e este é o grande desafio do SUS ao longo desses dez anos de implantação da Política Nacional de Humanização (PNH)”, frisou Arnaldo Alencar.

A programação contou com apresentações e plenária interativa. Marcos Pacheco, Mestre e Doutor em Políticas públicas pela Universidade Federal do Maranhão ministrou uma palestra com o tema: “A Retrospectiva Histórica do SUS a partir do trabalhador da saúde pública”. E Áurea Giana Azevedo, professora do curso de Medicina da UFMA e Psicóloga do Trabalho do CEREST falou sobre “Trabalhador do SUS e os Cuidados com a Saúde”.

Para Marluce Coutinho,  nutricionista do Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (CAPS/IJ) participar do seminário representa crescimento pessoal e profissional.  “Nossa participação aqui nos possibilita ampliar nossas mentes quanto ao que podemos fazer e melhorar dentro da nossa área de atuação, pois as temáticas discutidas nos qualificam enquanto profissionais fazendo com que nós melhoremos nossas relações no dia a dia de trabalho”, ressaltou.

Luciana Abreu, consultora da PNH do Ministério da Saúde, moderadora das atividades informa que a realização do evento em Imperatriz veio para discutir a situação atual do processo de implantação da humanização no atendimento prestado pelo município e apontar soluções para efetivação desta política. “Trabalhador, gestor e usuários pensando e fazendo juntos se faz uma saúde melhor. E é nestas programações que estreitamos os relacionamentos com as entidades e atores que estão diretamente envolvidos com a saúde pública”, afirmou.

Maria Almeida - ASCOM