8/16/2014

A MALDIÇÃO DA PRESIDÊNCIA

  
 Coincidência ou não, pelo menos cinco ex- presidentes da República do Brasil , a história mostra que tiveram mortes trágicas, ou algumas, não devidamente explicadas até, hoje.

Juscelino Kubistschek (1956-1961) o fundador de Brasília, morreu oficialmente de desastre automobilístico, em 1976, na Rodovia Presidente Dutra. Nas investigações teria sido encontrada uma bala na cabeça do motorista dele.

Castelo Branco (1964- 1967) morreu num estranho desastre aéreo , em julho de 1967.


João Goulart (1961- 1964) vítima oficialmente de um ataque cardíaco na Argentina, na verdade teria sido envenenado por agentes da famosa Operação Condor. Até o nome de quem o teria envenenado é conhecido pela história: Mario Neira.


Ainda teve Getúlio Vargas (1930- 1945) que se suicidou em Agosto de 1954 com um tiro no coração, e Tancredo Neves (1985) que foi eleito indiretamente presidente, mas acabou morrendo antes de assumir a Presidência vencido por uma desvirticulite.


Em comum em todos os casos, como agora ocorre com o desastre que matou Eduardo, o aparecimento de teorias conspiratórias.