8/28/2014

Começam as audiências públicas para apreciação do Plano Municipal de Educação


Acontece nesta quinta-feira (28), nas instalações da Faculdade de Educação Santa Teresinha (FEST) a partir de 14h; a primeira audiência pública para apreciação do Plano Municipal de Educação (PME)- versão preliminar, elaborado a partir de responsabilidades, funções e metodologia de trabalho que envolve entidades representativas de classes e órgãos públicos que compõe o Fórum Municipal de Educação (FME).

Maria de Fátima Vale, coordenadora do Fórum Municipal de Educação, explica que ao todo serão realizadas sete audiências públicas para discussão das propostas e metas previstas no documento:

“Nessa etapa de elaboração do PME, é imprescindível a participação popular dando sua opinião sobre o Plano Decenal de Educação do Município de Imperatriz (MA)- versão preliminar (2014-2023). Para isso, o plano está disponível em: http://www.imperatriz.ma.gov.br/semed/consultapublica.php#. A participação popular também é primordial durante a realização das Audiências Públicas que ocorrem a partir de hoje, 28 de agosto na FEST às 14h. Além destas teremos mais cinco audiências: 2° audiência: 11 de setembro- UEMA- 8h; 3° audiência: 12 de setembro- FACIMP –19h; 4° audiência: 16 de setembro- UFMA - 18h e 30 min; 5° audiência: 19 de setembro - Instituto Federal do Maranhão/ IFMA- 13h e 30 min e 6° audiência: UNISULMA- dia 20 de setembro às 8h”.

Marinalva da Silva, secretária adjunta de educação de Imperatriz dá detalhes sobre o Plano Decenal de Educação do município de Imperatriz:  “O Plano Municipal de Educação (PME) está integrado ao Plano Estadual de Educação e ao Plano Nacional de Educação e, mais integrado, ainda, à realidade, à vocação e às políticas públicas do Município. A história, a geografia, a demografia do Município, e sua proposta de desenvolvimento é que determinam as metas e as estratégias de suas ações na educação escolar”.

Dentre os objetivos do PME, Marinalva enumera alguns: garantir às crianças, à juventude e a pessoas adultas e idosas, boas condições de acesso e permanência nas etapas e modalidades da Educação Infantil e do Ensino Fundamental melhorando assim a qualidade da educação oferecida; Melhorar a qualidade da educação, especialmente da Rede Municipal de Ensino, investindo-se prioritariamente na formação continuada dos educadores e educadoras; Assegurar a efetiva aprendizagem dos/das estudantes envolvendo o domínio dos aspectos sócio-cognitivo-afetivo e cultural; Promover a atuação de uma gestão escolar democrática e participativa.


Luana Barros- ASCOM