9/08/2014

Vigilância Sanitária orienta população sobre funcionamento de instalações sanitárias em academias de ginástica


Órgão realizará palestra sobre estrutura e funcionamento desses estabelecimentos nessa quarta-feira (10).

O objetivo é mostrar para os Proprietários, instrutores e educadores físicos das academias da cidade, bem como para a população em geral quais são as maneiras corretas e apropriadas quanto às instalações e uso das academias. “Para isso, realizaremos uma palestra sobre Estrutura e Funcionamento das Academias de Ginástica e os Riscos à Saúde por uso de Anabolizantes”, informa a coordenadora da Vigilância Sanitária do Município, Dinaldete Marques.

O encontro será realizado na próxima quarta-feira, 10 de setembro, às 15h no auditório da Secretaria Municipal de Saúde – localizado na Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa Nº 47, Centro. Ela esclarece que o público alvo além dos proprietários e funcionários das academias, são as pessoas que freqüentam estes ambientes, pois a temática a ser discutida envolve uma questão de saúde pública, tendo em vista os altos índices de mortalidade em decorrência do uso inadequado de anabolizantes.

Além disso, também será tratada a comercialização de alimentos nesses estabelecimentos, levando em consideração os mais indicados e a forma correta de armazenamento nas vitrines de vendas. Essa orientação será explanada pela Nutricionista e Chefe do Núcleo de Alimentos da Vigilância Sanitária, Willamar Dantas. Quanto ao uso de anabolizantes, a responsável pelas orientações será Leide Daiana Felix da Silva – Farmacêutica e Chefe do Núcleo de Produtos.

No que se refere às instalações sanitárias dentro das academias, o debate será mediado pela biomédica e Chefe do Núcleo de Saúde da Vigilância Sanitária Francisca Lima Aquino. Dinaldete ressalta que é fundamental a participação das pessoas que fazem parte desse processo, principalmente os proprietários de acdemias, pois após as orientações será exigido destes as readequações de acordo com as normatizações recomendadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). [Maria Almeida – ASCOM]