1/22/2015

Índice de acidentes no trânsito de Imperatriz chama atenção das autoridades. Prefeitura e Ministério Público lançam campanha.


            O estudo da situação do trânsito nas ruas de Imperatriz aponta a cidade com um índice altíssimo de acidentes, o que tem levado a prefeitura, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, a gastar muitos recursos com pessoas acidentadas, tanto das que residem no município, quanto em municípios vizinhos.

            A campanha Trânsito Seguro: Direito de Todos aponta que nos últimos três anos foram registrados 10.053 acidentes com 11.358 vítimas, razão porque, no mesmo período, metade dos leitores do Hospital Municipal de imperatriz esteve ocupada por pessoas que sofreram  acidentes no trânsito.

            Revela, ainda, que desse total 80% dos acidentes ocorreram com motocicletas e que 55% das vítimas são da faixa etária de 21 a 30 anos de idade, o que leva a crer que muitos desses jovens que ficaram incapazes ainda tinham muito que trabalhar e produzir.


            O estudo chegou a essa conclusão porque somente no ano de 2013, 252 vítimas sofreram incapacidade permanente, destas, 40 vítimas perderam membros do corpo e 62 perderam suas vidas. No ano de 2014 ocorreram 2.539 acidentes com 26 mortes, destes 510 aconteceram no centro da cidade, foi o que revelou o SAMU. 


“Esse índice elevado de acidentes é uma tragédia social e financeira”, afirma Madeira

            “Vamos procurar envolver a cidade para que possamos encontrar resultados positivos na área do trânsito”. Com essa frase o prefeito Sebastião Madeira iniciou seu pronunciamento demonstrando preocupação com o elevado índice de acidentes nas ruas de Imperatriz. Isso tem levado o prefeito a investir também em mobilidade urbana.

            Para o chefe do executivo municipal essa constância de acidentes tem se transformado numa verdadeira tragédia social e financeira, uma vez que a Prefeitura de Imperatriz tem gasto elevado montante de recursos com pacientes internados no Hospital Municipal para tratamento, principalmente, para o setor de ortopedia.

            Madeira revelou que já esteve fazendo as contas e chegou à conclusão que, quando completar seus oito anos de mandato, cerca de duas mil pessoas vão estar com incapacidade permanente sendo sustentadas pela sociedade.

O gestor imperatrizense afirmou que o Ministério Público Estadual – MPE fez um levantamento criterioso e chegou a constatação que a maioria absoluta dos acidentes ocorreu nas avenidas asfaltadas e devidamente sinalizadas.

            -“Quando asfaltamos uma rua de grande volume em trânsito já fico preocupado porque sei que vai aumentar o número de acidentes”, lembrando que assim aconteceu na atual Avenida Santa Teresa, que depois de asfaltada e sinalizada virou palco de constantes acidentes.

            De acordo com Sebastião Madeira, para que esta campanha alcance seus reais objetivos tem que falar no fundo do coração de todas as pessoas. “E para isso, vamos buscar também o apoio da Igreja Católica, através do Bispo Dom Gilberto Pastana e da Igreja Evangélica, por intermédio do Pastor Raul Cavalcante”, sugeriu.

            “Esta campanha é da cidade, ela deve ser levada ao comércio, através de suas entidades representativas, às instituições, as escolas, uma vez que o trânsito de Imperatriz está matando mais que doença do coração”, revelou Madeira, para em seguida declarar aberta a Campanha de Trânsito – 2015. (Domingos Cezar/ASCOM)