7/14/2015

IMPERATRIZ, 163 ANOS: “Marcha para Jesus” será realizada no dia 16



Gil Carvalho

O vice-prefeito Luís Carlos Porto, o pastor Porto, destacou a realização da 20ª “Marcha para Jesus”, programação alusiva à festividade de aniversário de 163 anos de Imperatriz, cujo lançamento ocorreu dia 29 de junho no plenário da Câmara de Vereadores.

O evento, promovido pela Associação de Pastores de Imperatriz, abordará esse ano o tema: “Família, sim! Drogas, não!”. A expectativa é que mais de 35 mil pessoas devem participar da “Marcha para Jesus”, edição 2015.

“Tenho defendido, inclusive publiquei um livro sobre isto: ‘Questão da unidade da Igreja’, que é uma das agendas mais difíceis da comunidade evangélica, mesmo sendo uma das mais importantes. Mas quando existe unidade agente consegue tocar no coração da cidade!”, avalia ele.

Porto observa que “é uma realidade bíblica que todas as transformações de nações e cidades ao longo da história pelo poder de Deus está registrado e houve quebrantamento, avivamento e unidade”. “Todos começaram juntos a buscar a Deus. Essa é uma verdade absoluta provada pela Bíblia e a história”, diz.

O vice-prefeito informou ainda que a 20ª “Marcha para Jesus” sairá dia 16 de julho (quinta-feira), às 15h, da Praça Brasil, no Centro, percorrendo diversas ruas da cidade sentido Avenida João de Deus Fiquene, a Beira-rio. “Haverá celebração com o cantor Marcos Sales, do Rio de Janeiro, no circuito da Avenida Beira-rio”, disse.

Porto considera “essa [Marcha para Jesus] um dos maiores eventos da cidade promovido pelas igrejas evangélicas de Imperatriz, alusiva a comemoração aos 163 anos de fundação de Imperatriz, classificada como a metrópole do interior do Maranhão.

O secretário municipal de Trânsito e Transportes (Setran), José Ribamar Alves Soares, o cabo J. Ribamar, destacou que participou ano passado da “Marcha para Jesus” em Imperatriz. “Gostei muito. E Associação dos Pastores dispõe no calendário esse evento que não é apenas religioso, mas cultural e bastante importante para Imperatriz, pois temos que levar em consideração a dimensão de nossa cidade”, frisa.


Ele reforça o potencial das igrejas de nossa cidade e na capacidade de mobilização e organização, assim como os eventos realizados nestes últimos anos com um grande número de público. “Nós [em nome do poder público] estaremos fazendo de tudo para que esse evento seja de fato um sucesso, superando às expectativas dos organizadores dispondo de todos os meios necessários”, concluiu.