11/03/2015

Em Imperatriz a oscilação do Rio Tocantins é monitorada permanentemente pela Defesa Civil


Gil Carvalho

 – O superintendente municipal de Proteção e Defesa Civil, Francisco das Chagas Silva, o Chico do Planalto, considera perigoso a utilização para banho da área conhecida por “Praia da Ponte”, localizada debaixo da ponte Dom Afonso Felipe Gregory, nas margens do rio Tocantins.

Ele observa que o local não dispõe de guarda-vidas, delimitação de área para banho e a constante oscilação do nível do rio Tocantins colocam em risco iminente a segurança dos banhistas que freqüentam a “Praia da Ponte”. “É preciso ter segurança mínima para usufruir uma área de banho”, recomenda.

O superintendente observa que, de acordo com a necessidade de produção de energia elétrica é liberado por meio das hidrelétricas um volume maior de água causando elevação do nível do rio Tocantins, situação que coloca em alerta a comunidade que reside nas proximidades do rio Tocantins.

Chico do Planalto entende que o “controle” do nível do rio Tocantins depende muito da abertura ou fechamento das comportas das hidrelétricas, principalmente a de Estreito que fica a 125 quilômetros de Imperatriz. A vazão da hidrelétrica oscila entre mínima, média e máxima com o constante aumento da vazão d’água.

Ele ilustra que na semana passada subiu muito o nível do rio Tocantins, mas que atualmente está abaixo do normal com o surgimento de pontos de areia e de pedra, como é o caso do ressurgimento da “Praia do Meio”.

“Temos preparado nossas equipes para realizar o monitoramento do rio Tocantins, pois deve iniciar nessa segunda quinzena do mês de novembro o frequente período de chuvas em Imperatriz e no sudoeste do Maranhão”, conclui.


Foto: divulgação DC