12/02/2015

Secretaria da Mulher participa de Blitz preventiva contra DST/AIDS


A Secretaria Municipal de Políticas para Mulher (SMPM) juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde - SEMUS, por meio do Programa DST/Aids,  promoveram,  na manhã desta terça-feira (01),  em frente ao viaduto no perímetro urbano da BR 010, setor Entroncamento,  uma blitz preventiva na Avenida Getúlio Vargas. Na ocasião foram entregues kits contendo material informativo sobre sífilis congênita e preservativos aos pedestres, motoristas e ciclistas que transitaram pelo itinerário da blitz, alertando-os sobre as formas de prevenção e tratamento da doença.

A coordenadora do Programa DST/Aids,  Anna Flávia de Alencar Moura,  relata que o índice das DST/Aids em mulheres imperatrizense teve um aumento significante nas últimas décadas, principalmente em mulheres casadas. “Pelo fato de hoje  não existir mais o chamado grupo de risco (homossexuais, travestis ou usuários de drogas) como havia nos anos de 1980”, ressalta.

A coordenadora explicou, ainda, que esse crescimento se deve pela falta do não uso de preservativos e cuidados na hora da relação sexual. “Esse elevado número de contaminação é resultante de mulheres que estão sendo infectados por seus maridos, companheiros, parceiros ou namorados que não se previnem. A camisinha feminina foi uma conquista para as mulheres, em razão da maioria dos homens não se cuidarem, portanto, o uso do preservativo é imprescindível na hora das relações sexuais”, completa.

A equipe da SMPM participou da blitz como integrantes da campanha “16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher.” O objetivo da campanha é sensibilizar todos a respeito da prevenção, com palestras, seminário e campanhas no sentido de combater o crescente número de mulheres contaminadas com a Aids ou outras doenças sexualmente transmissíveis em imperatriz”, explicou   a coordenadora da Secretaria da Mulher,  Ana Paula Lixa


Instituído por uma decisão da Assembleia da Organização Mundial de Saúde (AOMS) em apoio com a Organização das Nações Unidas (ONU), a ação é em comemoração ao Dia Mundial de Combate à AIDS, celebrado em 1º de dezembro. Foi criado pela relembrar a doença e despertar nas pessoas a consciência da necessidade da prevenção. [Francisco Lima – ASCOM]