3/14/2016

Secretaria de Agricultura de Imperatriz faz campanha de conscientização alertando para o desperdício de água


O trabalho está sendo direcionado a produtores rurais do Município

Preocupada com o desperdício de água verificado na zona rural do município, a Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Produção – SEAAP começou no início desta semana uma campanha através de folders que estão sendo entregue a produtores rurais de toda zona rural do município de Imperatriz.

Coordenando a campanha, o secretário-adjunto da SEAAP, Hélio Gregório Fraga elaborou um folder com informação e figuras de pessoas, as quais, inconscientes ou irresponsavelmente desperdiçam esse bem tão precioso para a humanidade. “Se na cidade existem pessoas que não possuem consciência ambiental na zona rural é pior”, diz Fraga.

Por essa avaliação do secretário adjunto, e porque a pasta do governo municipal diz respeito, principalmente, à zona rural do município, “foi que o secretário José Fernandes Dantas abraçou a ideia de levar essa campanha à zona rural do município, que a exemplo da zona urbana, também tem sérios problemas com a falta d’água”.

No folder a SEAAP orienta que, “a água não deve ser desperdiçada, sua utilização deve ser feita com consciência, pois a água não é uma doação gratuita da natureza, ela tem um valor econômico e precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e depende de muito esforço e trabalho para se obtê-la”, explica o documento.

De acordo com Hélio Gregório Fraga, a Prefeitura de Imperatriz, por intermédio da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pecuária tem aplicado recursos na compra de kits de irrigação contribuindo assim com o aumento e a qualidade da produção de centenas de pequenos produtores rurais do município.

Ele observa que a Prefeitura também tem aplicado recursos e buscado parcerias com o governo estadual e o governo federal, para a instalação de poços artesianos que abastecem dezenas de povoados por toda a zona rural do município. “Por essa razão, os produtores beneficiados, os moradores e estudantes dessas localidades tem que ter essa consciência de economizar a água”, conclui Fraga.
(Domingos Cezar/ASCOM).