6/13/2016

Programa CNA Jovem dos sistema Faema/Senar é concluído



Jovens são selecionados e participarão a partir de julho de  cinco etapas nacionais em Brasília
Foi encerrada na tarde deste domingo, (12), no hotel Premier, a terceira etapa do CNA Jovem, com a seleção de três profissionais que representarão o Maranhão em Brasília com discussões acerca de políticas voltadas para o agronegócio brasileiro. Os  jovens Luana Almeida Torres, (engenheira agrônoma), Ludmila Nayara Ribeiro, (zootecnista) e  Lucas Gomes, (administrador de  empresas), foram os vencedores.

Os  treze inscritos do CNA Jovem foram avaliados individualmente e coletivamente, com atividades presenciais e à distância na construção de planos e ações viáveis e compatíveis à agropecuária de seu estado. A turma foi encerrada com onze integrantes. As etapas foram iniciadas no final de abril.

Com idade entre 22 e 30 anos, uma das principais exigência, foi  aptidão para liderança uma vez que  o programa  vai preparar jovens do meio rural para impulsionar ainda mais o setor agropecuário. Por isso, os encontros realizados pela Faema e pelo Senar, serviram para aprimorar habilidades do grupo, bem como informá-los acerca das condições da  Agropecuária no Maranhão e do  Agronegócio. Para isso, foram ministradas palestras, pelo assessor técnico, César Viana e pelo superintendente, José Hilton Coelho de Sousa, ambos da Faema.

Colaboraram também, o consultor da Confederação Nacional da Agricultura, (CNA), Luiz Felipe Escalarte e  zooetecnista e empresário, Gutemberg Morais Forte Ferreira.  As equipes foram coordenadas pelos  instrutores: Alana Fontenele, egressa  do CNA Jovem 2015 e Paulo  Ricardo Belo. A   coordenação ficou a cargo do gestor regional,  Carlos Antônio Feitosa.

Os inscritos receberam dos instrutores, orientação quanto ao tema para o desenvolvimento do Plano de Trabalho e finalmente, Oficina de Oratória. Ao final, foram  apresentados os Planos de Trabalho individualmente, e anunciada a classificação regional.
O gestor do CNA Jovem no Maranhão, Carlos Antônio Feitosa, avalia como positiva as três etapas do programa. O sistema Faema/Senar, segundo ele,  conseguiu atingir os objetivos propostos.

“Para mim foi muito rico, tanto para os participantes quanto para nós que estávamos à frente do trabalho”, destacou ele, ao tempo que acrescenta ter percebido a satisfação de todos os integrantes da equipe. “Espero que eles nos representem bem em Brasília, nas   etapas que virão”, destacou ele.

Para Lucas Gomes, o programa CNA Jovem é uma oportunidade de conhecer  melhor o setor agropecuário, a economia de modo geral e representar o estado  a que pertence. “Iniciativa positiva. Oferece opções a quem tem capacidade de liderar e gerenciar projetos em benefício do agronegócio”, disse, empolgado.

Luana Almeida disse que a experiência de estar envolvida em um programa desse nível, vai ajudá-la muito profissionalmente, além de repassar seus  conhecimentos ao seu estado. “É uma integração que o CNA/Senar está fazendo no meio agro incluindo e incentivando jovens a programas tão importantes como o CNA Jovem”, ressaltou, satisfeita.

( ASSESSORIA)