2/12/2019

MINISTÉRIO PÚBLICO: A Vale sabia


A Vale sabia do risco de rompimento na barragem de Brumadinho e em outros oito depósitos de rejeitos desde outubro do ano passado. Essa é a avaliação do Ministério Público de Minas Gerais em ação que corria em segredo de Justiça do TJ mineiro. O rompimento da barragem matou 165 pessoas e deixou 160 desaparecidos. 

Apesar dos alertas, diz o MP, a empresa classificou a estrutura de Brumadinho como de “baixo risco”. A Agência Nacional de Mineração (ANM) determinou ontem que barragens do mesmo tipo passem a ser vistoriadas diariamente, não mais a cada 15 dias. Existem 88 delas no país, sendo 41 somente em Minas Gerais. (Fonte: MEIO)